Seguidoures

quarta-feira, 2 de março de 2011

Tôdacagada - Return


Você está linda toda trabalhada na Elizabeth no banheiro.
Prepara o terreno pra enviar um documento, quando o telefone toca.
Imagine que sua saída USB (não faz a louca, que você sabe do que eu tô falando) é a linha verde do metrô de São Paulo:


... você estava lá na Vila Madalena, passou uma série de estações e o trem (cof) tem que sair aonde minha gente? Na Vila Prudente, mas uma vagabunda filha de uma puta dos infernos tem que te ligar na altura da Chácara Klabin...
Beleza.
Você inverte o processo e sai e quando falta 15 milímetros do telefone, o aparelho infeliz... desliga!
E pra variar, uma chamada não identificada...



Ó MEU DEOS, EU AMO UMA CHAMADA NÃO IDENTIFICADA.... AMOOOOOOOOOO.....
(gritava aos berros, sem que ninguém do escritório dissesse do que se tratava)

Depois de tomar uma agua pra ficar calmo, voltei ao meu trono imperial e comecei de novo meu árduo trabalho. (Só eu pra precisar ficar calmo pra cagar).
Estava LÁ na Chácara Klabin né? Pois é, voltou tudo, TUDO, pra Vila Madalena!

E lá fomos nós, Vila Madalena, Sumaré, Clínicas... o trem ia com toda velocidade no Alto do Ipiranga quando de novo a merda (trocadilho infame) do celular toca.
Eu tive que fazer um esforço do cão e consegui me levantar a duras custas do trono, fui até a minha mesa onde a marmota cretina estava e advinhe o que aconteceu quando faltava 8 milimetros de apertar o botão?
Aquela porra parou de chamar.

LAMBER MEU CÚ NINGUÉM QUER NÉ?
(sim eu disse alto e bom som, a colega de mesa chegou a ouvir mas fez a linha Tutancamon e ficou linda no sarcógafo dela)

Vi que tinha exagerado, então levei o aparelho pra uma mesa próxima da porta do banheiro, já que mal cabe a minha bunda lá dentro e não se há onde pendurar nada e não to afim de ver meu celular ir privada abaixo.

Estou eu de novo ao início dos trabalhos e tal.. (aquela coisa de passar estações...) e quando eu estou ali, na Tamanduateí.. quaaaaaase na ultima estação, o telefone toca. Eu não pensei duas vezes, atendi o telefone e disse logo de cara "Se você não disser quem é e eu te ver, olha, eu juro que vou encher teu ouvido com um tubo inteiro de super bonder..."

Silêncio

- Alô?
- Sam?

Reconhecendo a voz.

- Nossa... (engulidas a seco) desculpa M. é que ligaram sem identificar aí eu...

Era meu chefe.

7 comentários:

  1. Kkkkkkk!! Mas meldels, coloca esse celular no vibrador antes de ir pegar o metrô, meu pai... Poupe-se desses infortúnios! :-)

    ResponderExcluir
  2. GARGALHADAS!!!

    pqp que MERDA de Post!

    AHUHUAHUAH

    Amooor ri MUITO!

    ResponderExcluir
  3. O.O
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Não, sério... Deu para sentir a tensão... Fala sério, é uma merda (trocadilho infame, né?haha)quando esse tipo de coisa acontece... hahahahaha
    To rindo até agora... hhaha


    Um abraço, ragazzo... Até o próximo

    ResponderExcluir
  4. minhas viagens de metrô não serão mais as mesmas

    ResponderExcluir
  5. Puuuuuuuutz, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Justo o chefe na última ligação? Que droga, lol

    Bjo e abraço, o/

    ResponderExcluir
  6. Aloka!

    Que nem, que meu padrinho me ligou do cel do Lúi, e eu atendi assim: "Fala ae, zé ruela".

    Cade minha cara depois dessa? hahaha

    ResponderExcluir