Seguidoures

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Dia de Loucura: Bafon Nuônibus

Você miamiga, miacoléga tá ali como eu esperando pra PAÇÁ no caixa do ÇUPÊMÊCADU cheia de pressa afinal você é uma PEÇOUA de negócios e começa a perceber que está demorando..... Leva a mão a sua gargantilha Vivara e estica seu pescoço em direção ao caixa e observa aquela anta-acelga-paraplégica-acéfala olhando absolutamente pro nada enquanto o caixa grita desesperadamente: PRÓXIMO!
é o que me aconteceu no Carrefour essa semana...... O caixa desesperado e eu tive que gritar bem alto: PRÓXIMO SENHORA!
Já vermelha ela se dirige ao caixa, sob meu íntimo e profundo desejo de que ela caísse com uma taquicardia morta ali mesmo. Mas como tenho muito Jesus na minha vida, não guardo rancores. BISTRAÍ tudo.
Já com minhas compras fui até o estacionamento pegar minha Tucson o ponto de ônibus. Lá adentro o referido coletivo (oi?) e uma senhora que já estava a muitos minutos ali "estaciona" seu corpo semi-putrefado na catraca. Pensei com meus botões cravejados de rubis, safiras e diamantes: Esta VACA estava no ponto a mais tempo que eu certamente falando mal da vida alheia, fofocando e fazendo nada de útil e deixou pra contar o dinheiro aqui dentro do ônibus. Possuída da minha gilete, saquei-a e fui em direção a vagabunda, peguei-a pelos cabelos e joguei a bolsa dela no chão, comecei a fazer perfurações na sua orelha esquerda com a intenção de abrir um círculo nela enquanto se debatia e os outros passageiros tentavam me impedir ou gritavam por misericórdia. Após conseguir rasgar a orelha esquerda eu fui para a direita completar meu serviço enquanto o ônibus ensanguentado e as pessoas horrorizadas vendo a cena tentavam salvá-la. Quando completei a outra orelha abaixei, peguei a bolsa, arranquei a alça e amarrei ela nos buracos que fiz nas orelhas da vagabunda e escrevi com o sangue que tinha caído no chão num papel e pendurei em seu pescoço: "MALA COM ALÇA". Pedi sinal e desci do ônibus com meu tailleur e meu wayfarer lindamente como se nada tivesse acontecido.

Ok gente, eu não fiz isso mas que deu vontade....ah como deu!

Bom final de semana amorzinhos...(momento Melissa saindo após espancar Ivone em caminho das Indias)

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Cagando e Andando...


Quer ver quando alguém não está nem aí pra você?
Numa conversa cuácolega....

- Olha é o SAM!
- Oi querido. Tudo bem?
- Tudo! Olha, pode me enviar o relatório de ontem?
- Posso sim!
- Ok...Bom dia então!
- Outro!
clic...

(silêncio)

Como assim “outro” minha gente? Tá vendo? Isso acontece quando a pessoa está cagando e andando pro que você está falando!
haha

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

O Guia da Balada

Miazamiga....

Este é uma manual ÇYMPREZ de como agir numa balada:

23h30: Se você está na balada a essa hora certamente já há algum problema né ? diva que é diva sempre chega depois.
0h30: ok, a festa começa de fato você chega no luxo e é a hora do reconhecimento de área. Ligue seu gaydar e fala sua boy list, afinal mais tarde você irá precisar dela.
1h30: a hora que tocar os tambores, retocar a MAQUIÁJE, ver se está tudo bem para partir ao ataque, é a hora de se soltar na dança e saborear as bebidas.
2h30: é o auge da pegação. O momento que você usa todo seu PODÊ, LUSHO e GRAMÚ para atacar a presa.
3h30: miamiga, ajeita o sutiã, dá aquele tapa na peruca porque se você não pegou ninguém a essa altura do campeonato é melhor começar a diminuir seu auto-filtro porque o filé a disposição começa a desaparecer.
4h30: colega, a coisa começa a ficar feia, muita gente estranha e você precisa agarrar alguém logo pra não ter que partir para a ignorância, se você é seletiva, aproveita e bebe um pouco mais pra ficar SABOROSA, quem sabe não “aparece” mais gente bonita?
5h30: Gata, aqui é o fim da feira. Chuchu a 1 real a bacia de alface: 4 por 1,50. Gata a possibilidade de você conseguir alguém digno a essa altura do campeonato é a mesma de ganhar na mega-sena. Mas você como brasileira, não desiste nunca.
6h30: Amiga, fim de carreira, metade da balada já se foi. Se não pegou ninguém, não pegue mais. Super-desvaloriza-deprecia você ser vista agarrada com alguém a essa hora ao menos que você tenha conhecido o boy no mínimo uma hora antes. Até porque nesse momento já está todo mundo muito chapado, gongado e não há maquiagem que resista a tanto tempo néam? Junte tudo o que restou da sua dignidadhy e vá embora.

Beijas.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Sinal de Vida


As coisas estão corridas aqui em Paris, mas miazamiga não abandoney vocês, téporquê quem quizé eu estou toda hora no twitter, mããããs está dificil tempo para o BROGUE e in my work new não PÓÇO editar.... :(


Voltaremos a separar o blog como era antigamente, então o other blog is back!


Logo, logo volto, porque se é pra voltar tem que ser com LUSHO néam?

Ou ÇEJA a volta tem que ser:

( ) Nua

( ) Bêbada

( ) Drogada

( ) Prostituída

( ) Louca

( ) Biscate renegada

( ) Jogada no Vento

( ) Jogada no Poço

Todas as anteriores, arebaba!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Sou Dama....

- Coméquitô?

Sou dama...(...)
é a dama falando!
Sou dama e fiz stripe pra mais de 50 mil ômi,
50 mil ômi!
hahahahhaha


Depois falam que não sou phyna.
Meu garaleo!
Porque eu não ando nua, descontrolada na via PÚBRICA..

LUSHO
PODÊ
GRAMÚ
e agora também...THENDHENSSYA.

domingo, 9 de agosto de 2009

She Wolf Return: FAST TIMES...


La Loba Regresa...

Sigilosa al pasar
Sigilosa al pasar
Esa loba es especial
Mirala, caminar caminar...


Como é isso?
Eu assumi, to na pista pra negócio!
To operando apenas no curto prazo, entendem?

Vamos lá, passei algumas dificuldades nesses tempos ai, e tô digamos com "cabeça para poucas coisas". Como funciona isso?
Quando a gente está sem tempo, precisa priorizar aquilo que é mais importante, certo? Minhas prioridades mudaram e agora algumas coisas que eram as primeiras da fila foram jogadas lá para trás. Namoro é uma delas.
Dias atrás estava conhecendo um cara que estava super afim de mim, mas não rolou. Quando isso aconteceu achei que era apenas por qualquer coisa, mas eu vi que no momento não quero mais.
Estranho, porque eu vejo tudo do mesmo jeito. Continuo bem babão por casais, aliás tenho vários amigos que são casados ou namoram, mas... sinto apatia.
Musica romantica tem me dado até nó no estômago de incômodo esses dias. Não sei se foram as experiências, ou qualquer outra coisa.
Por isso que voltei, mas voltei Lobo! Vou na balada e beijo mesmo, não tenho mais medo. Se eu tenho vontade, faço. Afinal, eu ficava pensando sobre coisas do tipo: "se você é alguém pra casar, tem de agir como tal" e isso foi sempre assim...mas, na verdade você é sua essência, e mesmo que eu beije 20 caras numa balada não vou deixar de ser alguém pra casar, desde que eu esteja solteiro e livre para fazer isso. O diferente é que naquele momento, ali, eu não quero nada a sério. Por isso mesmo adotei a medida de beijar e não pedir telefone mais - somente em casos extremos, se éque vocês entendem - porque se eu não estou na vibe interessa do que por mais contatos na agenda? Nada.
Inclusive, se um amigo vem e chega do meu lado só falando de homem, e vocês sabem muito bem do que eu estou falando, isso me irrita. Portanto já peço que mude o foco da conversa na hora. Tô sem paciência mesmo.
Como eu disse é uma decisão do momento, e é muito estranho eu viver digamos "sem amor" que foi algo tão presente na minha vida em todos esses momentos mas no final acabou tudo nessa escolha e ela não impede que eu venha a me interessar por alguém, mas é que como capricorniano típico, eu gosto das coisas muito bem claras: então, se é pra ficar eu fico, se é pra beijar eu beijo, se é para namorar eu namoro. Tudo bem definido.
Espero que esse monte de palavras tenha feito algum sentido.

... Una loba en el armario
Tiene ganas de salir
Deja que se coma el barrio
Antes de irte a dormir.

sábado, 8 de agosto de 2009

The Return: La Loba


Voltarei Loba....

No próximo post explicarei pra vocês...

Auuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

domingo, 2 de agosto de 2009

Life: Fidelidade X Lealdade ?


Estes dias escutei muita gente falando de fidelidade. E de lealdade.
Mas as vezes nem sabemos nem o que é cada uma das duas coisas...

Segundo o Aurélio:
Fidelidade: s.f. Qualidade de fiel.
Fiel: adj. Digno de fé, leal, honrado. 2. Que não falha, seguro. 3. Pontual, exato. 4. Verídico.
5. Ajudante de tesoureiro. 6. Fio ou ponteiro que equilibra o fio de uma balança 7.Membro de seita ou religião.

Leal: 1. Sincero, franco e honesto. 2. Fiel aos seus compromissos.

Estabelecer o que é primordial num relacionamento é algo complicado. Ninguém gosta de ser traído. Fato. O mundo gay oferece um sério agravante nos relacionamentos por possibilitar o sempre fácil acesso ao sexo esporádico. Com essa combinação resulta o que eu venho escutando muito nesses últimos tempos: "Não acredito em fidelidade, acredito em lealdade."


Pra quem acredita nisso, se voltarmos a definição do dicionário aurélio, encontramos ali a sinceridade, a franqueza e a honestidade. E aí? Ficou tão fácil assim, sair de uma palavra para a outra? O fardo não diminuiu. Veremos o porquê: esses princípios incluem colocar a outra pessoa a par de tudo que se passa com você o que pode ainda ser traduzido em outra palavrinha: transparência.

Se voltarmos a definição de fidelidade, pesa ali: Que não falha, seguro. Pontual, exato. Ok, mas nós somos seres humanos e portanto falhamos. Falhar é normal, mas exige o reconhecimento e humildade. E se aproveitar da falha pra se justificar "sempre" descaracteriza a coisa. Ali na explicação ainda encontramos: leal, honrado. Opa! Voltamos a lealdade. Ou seja, uma coisa praticamente implica a outra. E agora?

Que é desagradável contar que traiu é claro. Assim como é horrível no ouvido de quem escuta. Mas o casal deve ter um trato. Ai que entra a cumplicidade.
Confesso que isso as vezes confunde até a minha cabeça, mas ouvi dia desses uma história que me ajudou nessa coisa toda: Que quando construimos um relacionamento verdadeiro é a lealdade que conta, porque não dividimos com essa pessoa apenas o sexo, mas também sonhos, esperanças e uma história. Quando o outro vai construindo com outra pessoa uma história paralela, é o que caracteriza de fato a deslealdade e em grau de gravidade é maior que a infidelidade. Como já ouvi, apaixonar-se por outra pessoa no meio da história nem é traição, mas é quando você não divide com quem dorme todo dia o que está acontecendo.

Eu não tenho certeza sobre o que faria com uma traição, acredito que cada situação é única e estabelecer regras para isso é um tanto quanto perigoso. As vezes todos nós queremos uma segunda chance, mas quando é para oferecermos uma para alguém somos hipócritas. Fazer isso é ser falso consigo mesmo. Quem ama, sabe até onde ama. Se o amor for maior que a traição, porque não perdoar? Porque dizem por aí que não se pode fazer isso? Quantas coisas deixamos de fazer na vida porque os "outros" dizem que não pode? Só quem deve analizar isso é você, ninguém mais além disso. Cada situação é única.
Se coloque no lugar do outro, pense até onde suas fraquezas te dominam e consulte o seu coração sobre o que ele sente. O imortante nessa história é ser feliz. E a felicidade para cada um é particular.

Como eu disse no post anterior: Só não é feliz de verdade quem não sabe o que quer.
E corrigindo, assim o nome do post seria: Fidelidade e Lealdade.

P.S.: Volto com posts bafons na semana!
P.S.2.: Minhas pernas tão doídas de tanto dançar Celebration!
P.S.3.: As merdas diárias, continuam sem cessar toda hora no twitter!
P.S.4.: Recados do post anterior me deixaram muito feliz! Bom quando a gente pode trazer algo de bom pras pessoas!