Seguidoures

quarta-feira, 9 de junho de 2010

A Marmita

Essa história aconteceu a um certo tempo, mas eu lembrei que nunca contei aqui. Foi a uns 4 anos atrás, mas me lembro de cada detalhe...


Voce, acordou belissima mente cansado e cedo pra preparar a "maumita" pro trabalho, as 6h30 da manhã toma seu banho de sais naquela ducha Lorenzetti zúpercrácica e bota a roupa e a maquiáji e vai confiante.
Obviamente que seu motorista de ônibus te leva ao seu destino groriozo e voce fica ali com seu mp4 escutando uma musica bate-cabelo enquanto dubla e mexe as mãos toda trabalhada na Versace Renner e super tranquila enquanto divide sua beleza junto com aquelas pessoas naquele espaço o braço que voce levantou a 30 minutos ainda não conseguiu descer de tão cheio que o ônibus estava quando você escuta um barulho seco de algo que caiu....

(todos os movimentos param)

...você está linda, no seu mp4 incólume quando começa a perceber que as pessoas te olham.
- Que seria? Perderam o c* na minha testa?
imagina, quando sente que a sacola de papel que segurava está mais leve que o normal e resolve conferir.
Eis que soam as tombetas do Apocalipse...

(o céu se fecha e você escuta as tombetas e uma das bestas dizendo: "Eis que seu mundo desabará...")

...a "maumita" devidamente disfarçada numa sacola de grife, estava digamos, um pouco gelada, o que fez com que a sacola se abrisse e ela caindo, bem NO MEIO do corredor, ficasse ali, exposta, gritante, vociferante, no chão, para todo o ônibus ver.
Voce olha por alguns segundos, aquela sacola de grife sem fundo, de onde se pode ver o chão do ônibus e desolada fica sem saber como agir: Abaixo e pego? Não será uma humilhação?
Faz aquele raio-x do ambiente e ve que TODOS, ABSOLUTAMENTE TODOS estão olhando pra você.
Voce se sente o Obama pronunciando pra uma platéia de 1 milhão de pessoas que faz a chuca diariamente.
O glamour que você demandou décadas pra construir, foi pro ralo pelo fundo de uma sacola de papel junto com a sua marmita.
Nessa hora, não importa o quanto mais chique você possa estar, NADA vai desfocar o vexame desta cena.
Pensei em simular uma taquicardia, um AVC, ou simplesmente acionar a saída de emergência do ônibus e pular a janela, mas acho que nada disso poderia tirar o choque da minha imagem da maldita queda da Bastilha marmita. E ali, onde cada segundo, equivalia a milênios eu me abaixei e peguei o objeto de vergonha de volta e coloquei na mochila que caregava nas costas.
Juro que quando eu fiz aquela cena e vi as pessoas me acompanhando com o olhar, a vontade que eu tinha era a de me picotar toda com um alicate de unha só pra que testemunhassem algo mais pavoroso do que aquele que eu provoquei.
E ali, enquanto eu abria a bolsa pra colocar aquela porra dentro da bolsa acompanhada pelo olhar ávido de sarcasmo dos passageiros eu vi que ali, eu senti estava abandonada pela sociedade. Me senti só. Vazia. Entregue. Exposta.
Após concluir isso, coloquei meu mp4, dei sinal e desci no próximo ponto, mesmo sem ser o meu, com a decisão de NUNCA MAIS pegar aquela linha de novo.
NUNCA MAIS ok?

Wherever.

16 comentários:

  1. nossa, amiga, relaxa. foi só uma "maumita". pense!? poderia ser pior, né? [ou não] já imaginou aquele seu brinquedinho erótico caindo da bolsa e rolando pelos pés das pessoas no buzú??

    ResponderExcluir
  2. pois é... foi só a marmita!
    eu já caí no chão do onibus!

    ResponderExcluir
  3. AHuahUHAUhauHAUhauHAU

    Ri com o post e ainda mais com o comentario do Mauri, q já viveu a experiencia de cair no chão do ônibus e tb a experiencia de ser marmita (veneno mode on)

    ResponderExcluir
  4. depois dessa eu nunca mais levava era marmita!

    ResponderExcluir
  5. Ah vá? E o que voce acha que eu fiz? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. agora vc é phynna e almoça num restaurante chiquérrimo onde vai conhecer seu futuro marido podre de rico, não é? Foi Deus agindo, amigo! =D

    ResponderExcluir
  7. Hahahahahahahahahaha!!!

    Sorry, não deu pra ficar triste com isso! Dei risada alto aqui no meu computador imaginando a cena, hahaha! :P

    ResponderExcluir
  8. morri e nasci de novo de tanto rir!

    Trauma define!!!! hauhauhauhauhaua

    bjs.

    ResponderExcluir
  9. agora vc é phynna e almoça num restaurante chiquérrimo onde vai conhecer seu futuro marido podre de rico, não é? Foi Deus agindo, amigo! =D [2]

    Deus escreve certo por linhas tortas ... já dizia minha avó ... confere se não é vero isto ...

    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ;-)

    ResponderExcluir
  10. eu gozei de rir.

    Agora me diz: não vai mais àquele supermercado, não pega mais aquela linha de bus...

    Sorte sua viver em SP, senão não teria muitas escolhas não.

    Agora aprende com ADLaine queridinha. Se for levar marmita, leva uma quantidade adequada para não precisar de um recipiente enorme e joga naquela bolsa de couro legítimo. Para não molhar o tecido interno, envolve num lenço Hérmes(toalhinha de rosto) e saia toda produzida sem problemas.

    Aprenda colega, aprenda.

    ResponderExcluir
  11. Voces viram as dicas, e eu achando que era o unico que me auto-gongava com a MÁUMIS... rs

    ResponderExcluir
  12. Hahahahauahauahauhau

    Caraca, tô me acabando de rir aqui!

    Eu faria igualzinho. Ia a pé, pra não precisar pegar o mesmo busão NUNCA MAIS! XD

    Beijos SAM!

    ResponderExcluir
  13. Enfim...o segredo é se fazer de doido...quem come quieto come duas(ou mais) vezes! hehehe

    ResponderExcluir
  14. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    gente, ha eras (jurassicas e mezozoicas) que nao rio tanto de um post gente...
    morri 3x em 10 tons de abobora...
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    abraços
    voy

    ResponderExcluir